sexta-feira, junho 30, 2006

Pastelaria Suiça - Rossio - Lisboa

A famosa Pastelaria Suiça deixou de ser para mim, a famosa Pastelaria Suiça. Passou a ser um cafézito rasca e de gente estúpida. A situação que relato passou-se ontem, ao principio da noite. Entrámos na Suiça, e ao nos sentarmos numa mesa com vista para a rua, apareceu um "empregado" (desculpem-me mas custa chamar-lhe isto) armado em estúpido que nos perguntou se era para jantar. Dissemos-lhe que não e ele responde antipática e secamente:

- Se não é para jantar sentem-se nas mesas do centro! - virou costas e foi-se embora.

A minha primeira reacção foi olhar para o resto da sala, para ver se estava tudo tão cheio que necessitassem daquela mesa para jantares. Surpresa minha quando reparo que a Pastelaria estava praticamente vazia. A minha segunda reacção foi responder ao tipo, mas quando olhei já ele me tinha virado costas e ido coçar os tomates para a puta que o pariu (peço desculpa deste palavreado mas fiquei mesmo furioso com o gajinho). A minha terceira reacção foi vir-me embora e procurar outro sítio para poder comer as nossa torrada e saborear o nosso chá. Encontrámos do outro lado da praça o Nicola, e que diferença... Simpatia, música ao vivo (por sinal de muito boa qualidade) e bom ambiente. Após nos deliciarmos com a nosso chá, saímos e por curiosidade quis passar junto da Suiça para ver a sala cheia de gente a jantar... Pois acho que já adivinharam: estava vazia!...

Pastelaria Suiça NUNCA mais!

Não é uma ameaça, é uma promessa!

quinta-feira, junho 29, 2006

Alemanha 2006 - Quartos de final

Na véspera do início dos Quartos de final do Campeonato do Mundo de Futebol da Alemanha 2006, é chegado o momento de fazer um balanço da verdadeira competição, a das marcas de equipamentos desportivos.

Neste momento, a marca mais bem posicionada é a Adidas, que apesar de apenas ter equipado 6 equipas consegue manter em prova 3 equipas, a Alemanha, a Argentina e a França.

Eis a classificação actual:
1º Adidas: 50% (3/6) ;
2º Lotto: 50% (1/2 - Ucrânia);
Umbro:50% (1/2 - Inglaterra);
4º Nike: 25% (2/8 - Brasil e Portugal);
5º Puma: 8% (1/12 - Itália)
6º Marathon
7º Joma

Nesta fase a classificação das equipas é definida pela percentagem de equipas que se mantêm em prova face ao n.º de seleccções equipadas inicialmente por cada marca.

Alguém aposta na marca vencedora? Eu diria que vai ser a Adidas ou a Nike? O que me dizem?

Ainda o Mundial... e o Espírito Português!

"(...)Se conhecesse um pouco da nossa história saberia que nós não temos medo de ninguém(...)"

Pedro Pauleta, 2006

quarta-feira, junho 21, 2006

... Não é só no futebol

Reza assim numa notícia de hoje do Diário digital

"Assassinado um dos principais advogados de defesa de Saddam"

Um dos principais advogados de defesa do ex-presidente iraquiano Saddam Hussein foi morto em Bagdad, segundo a televisão estatal iraquiana, hoje citada pela BBC.
Trata-se do terceiro assassínio de advogados de defesa de Saddam, desde a morte de outros dois em 2005.
De acordo com a notícia veiculada pela televisão iraquiana, o advogado Khamis Al-Obeidi foi morto por «terroristas».
Não foram avançadas mais informações sobre esta morte.
A 8 de Novembro dois advogados de defesa de Saddam Hussein foram abatidos, tendo um deles morrido. (Estavam a ir tão bem...)
Um mês antes, um dos advogados foi raptado e depois foi encontrado morto.
Diário Digital / Lusa

terça-feira, junho 20, 2006

As diferenças...

Em dois jornais de distribuição gratuita, apareceram no mesmo dia, duas capas parecidíssimas (o que costuma ser usual), mas com uma diferença importante: a informação! No vermelho é-nos "informado" que no Campeonato Mundial de Futebol FIFA 2006, o Togo foi derrotado pela Suiça por 2-0... No verde "informam-nos" que o Togo perdeu com a Ucrânia por 4-0... Pensemos... Pelos vistos foi mesmo o Togo que jogou, nisso ambos os jornais estão de acordo. Também parece que em ambos o Togo perdeu... Mas foi 2-0 ou 4-0? Terá sido com a Suiça ou com a Ucrânia?


E assim vai o ?jornalismo? em Portugal...

Nota: Para os mais perfeccionistas, o Togo perdeu 2-0 com a Suiça. A Ucrânia, que também jogou, ganhou por 4-0 à Arábia Saudita...

Alemanha 2006 [2]

Ao fim da 2.ª jornada da maior competição do mundo de marcas desportivas, em futebol, a disputar-se na Alemanha, até ao início de Julho, eis a classificação actual:

1.º Marathon - 3 pts;
2.º Umbro - 2,5 pts;
3.º Nike - 1,94 pts;
4.º Adidas - 1,83 pts;
5.º Lotto - 0,75 pts;
6.º Puma - 0,63 pts;
7.º Joma - 0 pt.

Os pontos de cada marca foram calculados através da média da pontuação obtida pelas equipas que até ao momento participaram no torneio.

segunda-feira, junho 19, 2006

I love Portugal...

O Algarve é inglês, alemão, holandês... Não me parece que isto seja novidade para ninguém... Fazer disto um drama, não me parece o mais inteligente, pois numa sociedade em globalização esta é a consequência inevitável.

Mas...

Chegamos a Albufeira, sentamo-nos numa esplanada, olhamos para o menu e não vemos nada escrito em português! Pedimos o menu em português e... não há!

Chegamos à Praia da Falésia, sentamo-nos noutra esplanada e aparece-nos alguém para tomar nota do pedido e quando lhe dizemos que queremos café e águas com gás, a resposta passa por ter de ir ao balcão e fazer o pré-pagamento. Olhamos em redor e a esplanada está vazia... Será que a senhora não podia tirar o pedido?

Chegamos à Galé, sentamo-nos num alpendre coberto sobre a praia e aparece-nos uma senhora cuja língua mãe, a segunda, a terceira, a quarta e a quinta língua não são o português. Temos de explicar algumas vezes o que pretendemos até ela entender.

Decidimos, estupidamente, ir à famosa Rua da Oura. Para quem não conhece, é uma extensa rua cheia de neons, restaurantes, bares, lojas, discotecas... e um punhado de gente parva a tentar convencer por quem lá passa (desde que seja estrangeiro) a ir a este ou aquele restaurante... E os portugueses não são convidados porquê? Porque não dão gorjetas pelo péssimo antendimento?

Chego a uma conclusão muito simples... No Algarve somos tratados como se não fizéssemos parte de Portugal, como se não falássemos português, como se os nossos antepassados não tivessem lutado juntos contra quem nos queria invadir, como se não fôssemos nós que pagássemos com os impostos e segurança social, os salários destes pobres desgraçados! No nosso próprio país, ser estrangeiro é melhor que ser português!... E como não podes lutar contra eles, junta-te a eles... I love Portugal!

terça-feira, junho 13, 2006

Alemanha 2006 - A maior competição do mundo de marcas desportivas

Começou na passada 6.ª feira, a maior competição do mundo de marcas desportivas. Ao todo, 7 marcas internacionais de equipamento desportivo encontram-se representadas no torneio da Alemanha por um total de 32 equipas.

Ao contrário do que seria de esperar, a marca mais representada é a alemã Puma, com 12 equipas, seguida pela norte-americana Nike, com 8 equipas, e pela também germânica Adidas com 6 equipas. Para além destas ainda estão presentes outras 4 marcas, a Umbro e a Lotto, representadas por 2 equipas cada e a Joma e a Marathon, representadas pela Costa Rica e pelo Equador, respectivamente.

Daqui a um mês, sensivelmente, saber-se-á qual foi a marca vencedora da competição deste ano.

Neste momento, a 5 jogos do fim da 1.ª jornada, a classificação é a seguinte:

1.º Nike : 3 pts
Marathon: 3 pts
3.º Umbro: 2 pts
4.º Adidas: 1,75 pts

5.º Puma: 0,67 pts
6.º Lotto: 0 pts
Joma: 0 pts

Os pontos de cada marca foram calculados através da média da pontuação obtida pelas equipas que até ao momento participaram no torneio.

segunda-feira, junho 12, 2006

Crónica Espanhola

Francesc Aguilar in Mundo Deportivo (Jornal Desportivo Catalão)
Fue un partido emotivo y a la vez extraño. Portugueses y angoleños tienen casi cuatro siglos de vida y guerra en común. Anoche se vieron de nuevo en un terreno de juego y fue emocionante para los angoleños escuchar su himno antes que el de su antiguo país colonizador. Pero hubo buen rollo, antes, durante y después del encuentro. Hasta se veían grupos familiares mezclados con las banderas y las camisetas de sus respectivas selecciones.
Los portugueses eran mayoría en el estadio Rhein Energie de Colonia. Estaban felices de ver a otra 'seleçao' diferente de la que bordeó el ridículo en Corea del Sur ante los locales. Era un equipo como el del Euro-2004 con Felipao Scolari a la cabeza. Por eso se podía leer una gran pancarta que ponía 'Greece where are you?' ('¿Dónde estás Grecia?'), en alusión a la final del Euro-2004 que los griegos ganaron a los portugueses en Lisboa. En cambio, ellos sí están en Alemania y los helenos lo deben ver por televisión.
Si alguien lo vivió de una forma especial fue el mítico Eusebio. Primero porque la FIFA no le deja estar cerca del banquillo de Portugal como a él le gusta desde hace años. No ha habido manera de convencer a los 'fifos'. Segundo, porque Eusebio, la pantera negra de Mozambique, nació en África y entiende mejor que nadie eso del corazón partido.
Era curioso también ver cómo los angoleños iban con los diarios deportivos portugueses. Y es que ellos, después de Angola, son del Benfica o del Sporting de Lisboa. Son esas cosas del fútbol difícil de explicar para cualquier sociólogo que se precie.